Piedade Rodrigues

Piedade Rodrigues é natural de Paradela, onde vive. Trabalha desde muito cedo, inicialmente a cuidar do gado da família, a lavar roupa e na ceifa. Esteve emigrada em Espanha, para onde foi aos 16 anos, contra a vontade do pai. Passados dois anos em Espanha, emigrou para França, onde já estavam alguns familiares. Em França, teve muitas dificuldades com a língua e os hábitos franceses, não conseguindo compreender os patrões. Tal, aliado a más condições de trabalho, fez com que quisesse voltar para Espanha. Tal nunca aconteceu, trabalhando como ama em várias casas de família, sempre ilegalmente. Quando regressou a Portugal casou e viveu e trabalhou no Barreiro. Quando era criança, fazia contrabando de café, com o pai, para Espanha. Recorda as dificuldades na passagem da fronteira e do caminho, sempre feito a pé. De Espanha, traziam alguns alimentos, roupas e sapatos. Recorda as más condições de vida e a escassez de alimentos que marcaram a sua infância. Participou no rancho folclórico da aldeia, recordando as músicas e danças nas festas tradicionais. Enquanto esteve emigrada, sempre teve o sonho de construir uma casa na aldeia, sonho que concretizou.

0:00 – Informação biográfica

0:10 – Infância

0:21 – Emigração

6:46 – Passagem da fronteira

6:53 – Contrabando

7:18 – Habitação e família

7:29 – Contrabando

10:52 – Alimentação

11:40 – Trabalho como lavadeira

12:00 – Ceifa

12:48 – Filhos

13:05 – Rancho e festas

13:32 – Construção da casa

14:35 – Vida em Espanha

16:14 – Trabalho em França

18:26 – Francês

20:10 – Vida em França

20:46 – Emigração dos tios

22:12 – Trabalho em França

25:31 – Francês

26:19 – Trabalho em França

30:33 – Trabalho ilegal

33:21 – Trabalho em Paris

36:55 – Construção da casa

37:15 – Dificuldades na fronteira

41:31 – Envio de dinheiro para Portugal

43:50 – Emigração da irmã

44:15 – Namoro e casamento

45:11 – Bailes na aldeia

46:00 – Danças tradicionais

46:16 – Carnaval

39:23 – Casamento e filhos

49:45 – Vida no Barreiro

50:59 – Regresso à aldeia

51:37 – Vida no Barreiro

52:23 – Lisboa

52:31 – Metro

54:28 – Diversões em França

57:12 – Casamento e regresso a Portugal

58:22 – Mudanças na aldeia e na casa

59:45 – Frio e aquecimento

1:02:22 – Festas da aldeia/Procissão

1:04:31 – Gastronomia

1:05:15 – Festas da aldeia

1:05:45 – Mirandês e ligação à aldeia

1:07:39 – Estudos

1:08:55 – Trabalho

1:08:50 – Pastelaria e fumeiro

1:10:52 – Contrabando

1:14:10 – Cereais e pão