Pastelaria Versailles

No número 15 da Avenida da República encontra-se a icónica Pastelaria Versailles, classificada como Património Imóvel do Interesse Público em 1996 pela DGPC — Direcção Geral do Património Cultural. Destaca-se pelo estilo decorativo, típico do movimento Arte Nova, vigente desde finais do século XIX e pela arquitetura de Manuel Norte Júnior.

O pedido para construção à CML data de 1919, sendo a sua construção de 1922, ano em que é inaugurada com o nome francês Patisserie Versailles. Um redactor do Diário de Lisboa escreve sobre a importância da construção do estabelecimento: “De ha [sic] muito se fazia sentir, neste bairro, falta dum estabelecimento onde pudesse reunir-se a sociedade elegante, sem ter necessidade de ir à Baixa.” A propósito das Avenidas Novas, escreve ainda “[…] o elegante e populoso bairro em que [a Versailles] se acha instalada a desenvolver-se extraordinariamente, a ponto de constituir, por assim dizer, dentro de poucos mezes, uma nova cidade”. Sofreu, também, obras significativas ao longo do tempo, sendo as mais significativas as de 1947 e 1985.

De facto, a Versailles nasceu com o propósito de casa de chá, mas foi ampliando, ao longo do tempo, as valências do espaço, como café, pastelaria e restaurante. Desde então, e até aos dias de hoje, a Pastelaria Versailles é um lugar de referência na cidade de Lisboa, mantendo fidelizados alguns dos clientes que a frequentam desde os anos 1930 e 1940.

Webgrafia
LOJAS COM HISTÓRIA. Pastelaria Versailles, s.d. [Consult. abril 2018]. Disponível em http://www.lojascomhistoria.pt/lojas/pastelaria-versailles.
MAIS LISBOA. Memórias das Avenidas Novas: Pastelaria Versailles, 2016. [Consult. abril 2018]. Disponível em http://maislisboa.fcsh.unl.pt/memorias-das-avenidas-novas-pastelaria-versailles/ .
MONUMENTOS. Edifício na Avenida da República, n.º 15 a 15 A / Pastelaria Versailles, 2011. [Consult. abril 2018]. Disponível em http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=4006.
PATRIMÓNIO CULTURAL. Edifício na Avenida da República, onde se encontra instalada a Pastelaria Versailles, 2015 [Consult. abril 2018]. Disponível em
http://www.patrimoniocultural.gov.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/74186

 

SINOPSE

António Marques é sócio-gerente da Pastelaria Versailles, trabalha há mais de 30 anos neste estabelecimento, tendo integrado a equipa em 1985. Natural de Arganil, veio para Lisboa com 15 anos, começando a trabalhar com 16 anos, na Pastelaria Sequeira (gerida por familiares). Casou em Lisboa. Refere obras de remodelação e recuperação da Pastelaria em 1985, tendo o estabelecimento alterado as suas dinâmicas de funcionamento, integrando o serviço de refeições (almoços e jantares) e de serviços externos. Constata que a população do bairro que frequenta o estabelecimento terá sido mais envelhecida no passado, sendo hoje frequentado por uma população transgeracional, principalmente de serviços, mas não só, com hábitos regulares. Menciona o aumento do número de empregados do estabelecimento de 22 (em 1985) para 43 (em 2015). Refere o aumento do número de turistas no Bairro e na Pastelaria, principalmente vindos do Brasil.

FICHA DE ENTREVISTA
Entrevistado: António Marques
Entrevistador: Filipe Silva e Sofia Diniz
Edição de vídeo: Miguel Ferrão
Data da entrevista: 15 de dezembro de 2015

OUTROS DOCUMENTOS
Conjunto de 12 fotografias de diferentes formatos e sem data apurada até ao momento.

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

barra-de-logos-memoria

2 thoughts on “Pastelaria Versailles

    1. Bom dia Maria Rosa Pacheco Machado, infelizmente não tivemos acesso! Mas gostaríamos muito de ter, caso saiba como conseguir mais fotografias, estamos muito interessados. Obrigada pelo comentário e pela atenção.

Deixe uma resposta