Pastelaria Versailles

No número 15 da Avenida da República encontra-se a icónica Pastelaria Versailles, classificada como Património Imóvel do Interesse Público em 1996 pela DGPC — Direcção Geral do Património Cultural. Destaca-se pelo estilo decorativo, típico do movimento Arte Nova, vigente desde finais do século XIX e pela arquitetura de Manuel Norte Júnior.

O pedido para construção à CML data de 1919, sendo a sua construção de 1922, ano em que é inaugurada com o nome francês Patisserie Versailles. Um redactor do Diário de Lisboa escreve sobre a importância da construção do estabelecimento: “De ha [sic] muito se fazia sentir, neste bairro, falta dum estabelecimento onde pudesse reunir-se a sociedade elegante, sem ter necessidade de ir à Baixa.” A propósito das Avenidas Novas, escreve ainda “[…] o elegante e populoso bairro em que [a Versailles] se acha instalada a desenvolver-se extraordinariamente, a ponto de constituir, por assim dizer, dentro de poucos mezes, uma nova cidade”. Sofreu, também, obras significativas ao longo do tempo, sendo as mais significativas as de 1947 e 1985.

De facto, a Versailles nasceu com o propósito de casa de chá, mas foi ampliando, ao longo do tempo, as valências do espaço, como café, pastelaria e restaurante. Desde então, e até aos dias de hoje, a Pastelaria Versailles é um lugar de referência na cidade de Lisboa, mantendo fidelizados alguns dos clientes que a frequentam desde os anos 1930 e 1940.

Webgrafia
LOJAS COM HISTÓRIA. Pastelaria Versailles, s.d. [Consult. abril 2018]. Disponível em http://www.lojascomhistoria.pt/lojas/pastelaria-versailles.
MAIS LISBOA. Memórias das Avenidas Novas: Pastelaria Versailles, 2016. [Consult. abril 2018]. Disponível em http://maislisboa.fcsh.unl.pt/memorias-das-avenidas-novas-pastelaria-versailles/ .
MONUMENTOS. Edifício na Avenida da República, n.º 15 a 15 A / Pastelaria Versailles, 2011. [Consult. abril 2018]. Disponível em http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=4006.
PATRIMÓNIO CULTURAL. Edifício na Avenida da República, onde se encontra instalada a Pastelaria Versailles, 2015 [Consult. abril 2018]. Disponível em
http://www.patrimoniocultural.gov.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/74186

 

SINOPSE

António Marques é sócio-gerente da Pastelaria Versailles, trabalha há mais de 30 anos neste estabelecimento, tendo integrado a equipa em 1985. Natural de Arganil, veio para Lisboa com 15 anos, começando a trabalhar com 16 anos, na Pastelaria Sequeira (gerida por familiares). Casou em Lisboa. Refere obras de remodelação e recuperação da Pastelaria em 1985, tendo o estabelecimento alterado as suas dinâmicas de funcionamento, integrando o serviço de refeições (almoços e jantares) e de serviços externos. Constata que a população do bairro que frequenta o estabelecimento terá sido mais envelhecida no passado, sendo hoje frequentado por uma população transgeracional, principalmente de serviços, mas não só, com hábitos regulares. Menciona o aumento do número de empregados do estabelecimento de 22 (em 1985) para 43 (em 2015). Refere o aumento do número de turistas no Bairro e na Pastelaria, principalmente vindos do Brasil.

FICHA DE ENTREVISTA
Entrevistado: António Marques
Entrevistador: Filipe Silva e Sofia Diniz
Edição de vídeo: Miguel Ferrão
Data da entrevista: 15 de dezembro de 2015

OUTROS DOCUMENTOS
Conjunto de 12 fotografias de diferentes formatos e sem data apurada até ao momento.

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

barra-de-logos-memoria

2 thoughts on “Pastelaria Versailles

Deixe uma resposta