Miguel Neto

Miguel Neto nasceu em Urros, aldeia onde viveu até aos 17 anos, idade com que emigrou para França. Foi trabalhar para Paris e ali esteve oito anos, primeiro sozinho e depois com a mulher. Regressaram a Portugal por motivos familiares, estabelecendo-se na sua aldeia de origem. Ali manteve intensa atividade agrícola, complementada com um estabelecimento comercial que era gerido pela mulher. Tinha conhecimento das atividades de contrabando na região, conhecia alguns dos intervenientes e algumas histórias, mas nunca se envolveu diretamente na atividade.

00:17 – Emigração para França

00:26 – Contexto familiar

00:59 – Passagem a salto, com apoio dos passadores, os “engajas”

02:00 – Passagem da fronteira em Chaves

02:46 – Chegada a Paris; atividade profissional

03:49 – Aprendizagem da língua

04:20 – Regresso a Portugal

04:54 – Abertura de estabelecimento comercial na aldeia

05:21 – Atividade agrícola

05:50 – Vida na aldeia

07:45 – Contexto familiar

08:13 – Produção de cereais e leguminosas

08:40 – Utilização de animais na produção agrícola

09:05 – Produção de cereais e venda

09:30 – Produção de vinho e venda

10:04 – Produção de fruta

10:20 – Produção de castanha

10:55 – Produção de amêndoa

11:28 – Produção de azeite

11:40 – Relação com Espanha

12:29 – Produção de pão na aldeia

13:58 – Contrabando: apreensão de mercadorias

14:30 – Contrabando: caracterização da atividade

14:57 – Contrabando: passagem do rio

15:30 – Contrabando: produtos

16:21 – Meios de transporte

16:55 – Feiras

17:58 –Relação com a aldeia