Maria Emília Irmler

Maria, conta como a Lagoa de Óbidos e a Foz do Arelho foram versando na sua vida, desde a sua infância até à atualidade, de espaço de férias a residência. Guardando com ela a importância memorialística da Lagoa, Maria, conta as diversas dinâmicas que caracterizavam o dia-a-dia da Lagoa, enquanto antiga veraneante.

00:00 – As férias na Lagoa

01:03 – Memórias da pesca

02:04 – A aberta da Lagoa

02:26 – As mudanças na paisagem natural

03:50 – Urbanização e demografia

04:40 – O dia-a-dia da Foz à Lagoa

05:36 – Atividades do INATEL

06:17 – O fecho e abertura das águas

08:00 – Passagem de gado

08:48 – A agricultura e compra de hortícolas

10:00 – Circulação de pessoas pela região

10:23 – As alterações nas vivências

11:17 – Os serviços e a autarquia

12:18 – A Lagoa e a Foz, de memória a espaço de residência