Manuel Marrão

Manuel Marrão é natural da zona de Rio de Onor mas foi, com 18 anos, para França, para onde já tinha emigrado o pai. Trabalhou 35 anos na mesma empresa de construção civil. Gostou de viver em França, considerando que as condições de vida eram muito superiores às que tinha em Portugal. Até aos 18 anos trabalhou, com a mãe e os irmãos, na agricultura e na pastorícia. Antes de emigrar, o pai de Manuel fazia contrabando para Espanha, principalmente de café e sabão. Quando se casou, em 1970, levou a mulher, também natural de Rio de Onor, para França, onde começou a servir em casas de família. Recorda os bailes que aconteciam todos os domingos em Rio de Onor, nas lojas das casas, além das celebrações maiores, como o São João ou o Dia de Reis.

0:00 – Infância

0:08 – Emigração

1:01 – Viagem para França

1:45 – Vida em França

2:24 – Infância

3:20 – Contrabando

4:25 – Emigrantes portugueses

6:11 – Visita à aldeia/Casamento

6:28 – Bailes

6:46 – Vida em França

7:23 – Casamento

8:08 – Adaptação a França

9:10 – Trabalho em França

9:54 – Habitação

10:32 – Lenha

10:43 – Alimentação

11:07 – Deslocações e mobilidade

11:51 – Irmãos

12:29 – Construção civil

12:43 – Visitas à aldeia

13:03 – Festas tradicionais

13:45 – Parque Natural de Montesinho

14:17 – Junta de Freguesia

14:47 – Agricultura

15:22 – Preservação da natureza

16:06 – Caça

16:57 – Animais selvagens

17:20 – Abastecimento de água

18:02 – Vinha

18:28 – Ligação à aldeia

18:59 – Rancho folclórico