João Espinha

João Espinha nasceu em Escarigo e passou algumas vezes a fronteira para ir comprar alguns produtos a Espanha, enquanto miúdo. Depois de cumprir o serviço militar integrou a GNR, estabelecendo-se em Coimbra. Refere que a mulher e a sogra atravessavam com frequência a fronteira, dada a facilidade com que se transpunha o rio. Faziam-no sempre de dia e a pé; compravam vestuário, sapatos e pana, que vendiam depois na sua aldeia. Refere ainda que durante a Guerra Civil Espanhola era comum encontrar carabineiros na aldeia, à procura de mantimentos.

00:20 – Percurso na GNR

01:25 – Reforma e regresso à aldeia

01:39 – Atividade profissional até ao ingresso na GNR

02:09 – Percurso escolar

03:57 – Atividade agrícola

04:42 – Viagens a Espanha

05:20 – Percursos usados

07:08 – Passagem da ribeira

08:24 – Produtos contrabandeados (amêndoa)

09:00 – Contrabando realizado pela mulher; encontros com a Guarda Fiscal

13:25 – Produtos adquiridos em Espanha (alimentares e vestuário)

14:28 – Encontro com Carabineros

17:08 – Contrabando realizado pela mulher; produtos contrabandeados

19:14 – Guarda Fiscal (funcionamento, apreensões)

23:31 – Presença de Carabineros na aldeia (Guerra Civil Espanhola)

25:05 – Contrabando realizado na aldeia

25:27 – Pastores partilhavam o território com os contrabandistas

28:37 – Produtos contrabandeados

20:08 – Atividade na GNR

29:50 – Caracterização da aldeia (bailes)

30:17 -Venda de animais nas feiras da região