Jaime Sil

Jaime Sil nasceu em Carrazeda de Ansiães. Em 1963, com 13 anos, passou a fronteira “a salto” para Espanha, tendo vivido e trabalhado durante 5 anos nas Astúrias. Quando regressou, cumpriu o serviço militar e ingressou na Guarda Nacional Republicana. É atualmente presidente da Junta de Freguesia de Amêdo. Recorda como era feita a passagem da fronteira para a prática do contrabando ou para emigração clandestina, as motivações, os principais pontos de passagem e as dificuldades associadas. Refere ainda o contrabandista António “Maradas”, conhecido pela sua atividade na aldeia.

0:00 – Motivações do contrabando

0:50 – Passagem da fronteira e venda dos produtos contrabandeados

2:21 – Passagem da fronteira “a salto”

3:13 – Motivações do contrabando e da passagem “a salto”

3:27 – Contrabandista “Maradas”

3:36 – Produtos contrabandeados

4:12 – Apreensão de produtos

4:48 – Passagem da fronteira para contrabando ou “a salto”

7:16 – Emigração: passagem a “salto”

8:00 – Passagem “a salto” e contrabando: caminhos

9:13 – Abertura das fronteiras

9:40 – Contrabandista “Maradas”

10:37 – Travessia do ribeiro e dificuldades

12:26 – Guarda Fiscal e fiscalização da fronteira

13:13 – Emigração e trabalho

13:51 – Experiência de passagem “a salto” e de emigração em Espanha

15:57 – Informação biográfica

16:26 – Mudanças na aldeia de Amêdo

17:21 – Resina e trabalho nas minas de volfrâmio

17:50 – Produção agrícola

18:09 – Emigração: motivações

20:02 – 25 de abril de 1974 e descolonização