Isaura dos Santos Martins

Isaura Martins nasceu em Paradela, numa casa que ainda mantém, e onde também nasceu o seu filho mais velho. O seu pai foi comerciante e tinha uma taberna na casa, onde a mãe também trabalhava, a par da agricultura. Na taberna, o pai abastecia e acolhia contrabandistas. A mãe de Isaura era conhecida por ajudar toda a gente necessitada, habitante ou não da aldeia. O seu pai também fazia contrabando, e Isaura e todos os seus irmãos também iam frequentemente a Espanha, a pedido do pai. Recorda as dificuldades com os guardas fiscais. Aos 18 anos, Isaura emigrou para França, onde trabalhou a cuidar de crianças, num táxi e em restauração. Voltou para Portugal em 2000. Em 2013 abriu um café na aldeia.

0:00 – Informação biográfica

0:10 – Pai

0:28 – Emigração

0:56 – Retorno a Portugal

1:40 – Café

1:59 – Comércio do pai

2:14 – Contrabando

2:55 – Comércio do pai

3:23 – Feiras

3:55 – Taberna

4:34 – Mãe

5:27 – Contrabando

10:44 – Emigração

11:25 – Agricultura

11:48 – Estrume

11:55 – Moagem e pão

12:24 – Habitação

12:55 – Caça e pesca

13:42 – Medicina e cuidados de saúde

14:17 – Festas tradicionais

16:26 – Relação com Espanha

16:57 – Abastecimento de água

17:31 – Iluminação a petróleo e azeite

17:46 – Lenha

18:28 – Comunidade

19:17 – Emigração

20:12 – Ligação com a aldeia (mirandês)

20:38 – Gastronomia

21:08 – Carnaval

21:58 – Roscos

22:26 – Agricultura