Isabel Esteves

Isabel Esteves é natural de Bemposta e sempre viveu na aldeia, com exceção de alguns anos, durante os quais se formou, no Porto, como Educadora de Infância. Uma das suas irmãs também conseguiu estudar, formando-se como Professora do Ensino Primário. Os seus pais viviam da agricultura e da criação de gado e Isabel, desde muito nova, ajudava no trabalho diário. Quando terminou o curso trabalhou em vários concelhos do distrito de Bragança, até motivar a criação da pré-escola em Bemposta. Tem memórias da construção da Barragem da Bemposta, que significou uma enchente de novos habitantes na aldeia. Recorda a venda de peixe por peixeiras, na aldeia, e as feiras e romarias, a que ia com os pais. Além disso, descreve as festas tradicionais, particularmente a Festa de Nossa Senhora dos Prazeres. Ainda hoje trabalha no Centro de Dia da aldeia.

0:00 – Informação biográfica

0:25 – Trabalho

0:58 – Família

1:20 – Agricultura

1:50 – Curso de Educação de Infância

2:53 – Escola

4:06 – Construção da barragem

4:22 – Envelhecimento da população

5:06 – Condições de vida

6:05 – Construção da barragem

6:09 – Propriedade

6:20 – Trabalho à jeira

6:28 – Agricultura

8:56 – Estudos da irmã

9:38 – Lavagem de roupa

9:50 – Alimentação

10:15 – Lavagem de roupa

10:35 – Alimentação

11:14 – Peixe

12:06 – Habitação

12:41 – Feiras

12:55 – Romarias

13:11 – Festas tradicionais

13:42 – Emigrantes e passagem da fronteira

14:13 – Promessas e Esmola ao Menino

14:51 – Emigração

15:10 – Trabalho na aldeia

15:37 – Construção da barragem

17:40 – Alterações na agricultura – vinha

18:58 – Propriedade

19:24 – Abandono da agricultura

20:05 – Curso de Educação de Infância

22:01 – Educação

22:34 – Tele-Escola

23:14 – Trabalho – Educadora de Infância

26:11 – Criação da escola em Bemposta

26:40 – Reforma

26:47 – Centro de Dia

27:36 – 25 de Abril de 1974

27:56 – Contrabando

28:15 – Comércio com Espanha

28:41 – Ligação à aldeia

29:19 – Hino de Bemposta