Graça Alves da Silva

Graça Alves da Silva é natural de São João da Madeira, na zona de Carquejido, a antiga zona industrial da cidade, onde hoje vive.
O seu pai era industrial, no sector das ceras, fundando a Alves & Filhos, Lda, a par de uma agência funerária. Graça recorda que a fábrica de ceras, inicialmente também chapeleira, vendia grande parte da produção para as ex-colónias e para as aldeias, principalmente do interior de Portugal. Durante as férias de verão chegou a trabalhar, com os irmãos e alguns amigos, na fábrica, a furar caricas, usadas como base para o pavio das velas. Este trabalho era incentivado pelo pai, que valorizava muito o trabalho, por ter crescido numa situação financeira complicada.
Por estar deslocada da nova zona industrial, a empresa de ceras do pai foi encerrada e parcialmente demolida pela Câmara Municipal de São João da Madeira. Graça tentou mudar as instalações da fábrica para a zona de São Vicente, situação que foi dificultada por uma onda de furtos que assolou a cidade. Vendo-se obrigada a abrir insolvência, Graça fechou a empresa de ceras. Mais tarde, estabeleceu um pequeno negócio próprio, onde trabalha atualmente.

0:00 – Informação biográfica
0:12 – Carquejido
0:56 – Pai
1:11 – Empresas do pai
1:31 – Empresa de ceras
1:47 – Fabrico de velas
2:35 – Funerária
2:43 – Relevância do pai na indústria da região
3:50 – Chapelaria
4:18 – Encerramento da empresa
6:34 – Mudança da empresa para São Vicente
7:27 – Demolição da fábrica
8:15 – Insolvência
8:55 – Novo negócio e necessidade de proteção de Carquejido
11:35 – Produções da Alves e Filhos
12:31 – Viarco e instalações fabris
13:23 – Trabalho durante as férias de verão
15:32 – Produção e modernização
16:44 – Produção de cola
17:18 – Incentivo do pai ao trabalho
17:38 – Problemas de saúde do pai
18:37 – Mãe
19:42 – Autoridade do pai
20:43 – 25 de Abril de 1974
21:22 – Sector do calçado
22:36 – Crise económica
22:42 – Remuneração dos funcionários na fábrica de ceras
23:27 – Mudança para o Porto e emigração do irmão
24:09 – Pobreza e vestuário
24:52 – Alimentação
25:21 – Contenção de gastos
26:00 – Oliva e indústria da cidade
27:00 – BIC
27:15 – Viarco
27:58 – Importância da cidade