Francisco Cangueiro e Albina Cangueiro

Francisco e Albina Cangueiro são naturais da aldeia de Bemposta. Francisco trabalhou como sapateiro, com o pai, até ir para a Guerra Colonial, tendo estado em Angola de 1969 a 1973.
Quando voltou, continuou a trabalhar no mesmo ofício, tal como o irmão. Só estudou na tropa, uma vez que, até então, teve de trabalhar para auxiliar a sua família.
Albina também trabalhou desde muito cedo, na agricultura e na vindima. Frequentou a escola primária da aldeia, tendo concluído a então 4ª classe. Emigraram ambos para França, já casados, onde Francisco já vivia, em 1974. Francisco foi legalmente, para trabalhar numa fábrica de quadros elétricos. Mais tarde, em Paris, trabalhou na construção civil. Albina passou a fronteira a salto e, chegando a Paris, trabalhou como empregada a dias em várias casas. Regressaram a Portugal passados 22 anos.
Têm memória das festas tradicionais da aldeia, principalmente do Carnaval e da Páscoa, e descrevem muito detalhadamente as tradições do chocalheiro e das mordomias.

0:00 – Informação biográfica
0:21 – Ofício de sapateiro
0:44 – Serviço militar
1:20 – Guerra Colonial
2:28 – Família
2:47 – Trabalho dos pais
3:55 – Escola
4:42 – Agricultura
5:05 – Ceifa
7:12 – Informação biográfica
7:26 – Família
7:37 – Escola
7:42 – Trabalho
7:50 – Vindima
8:04 – Casamento e emigração
8:13 – Bailes
8:28 – Emigração
13:08 – Adaptação e vida em França
15:29 – Trabalho em França
16:28 – Juiz da Mocidade
18:34 – Carnaval
20:44 – Encomendação das almas e promessas
22:06 – Chocalheiro e mordomias
30:25 – Festa dos Artistas
31:14 – Festa de Santa Bárbara
31:42 – Barragem da Bemposta
36:39 – Passagem da fronteira (a salto)
40:54 – Vida em França
41:49 – Filhos
41:58 – Trabalho em França
42:18 – Vida em França
43:08 – Isolamento
44:08 – Solidão na emigração
44:52 – Regresso a Portugal
48:46 – Guerra Colonial
1:04:48 – Opinião sobre a Guerra Colonial
1:06:27 – Emigração para África
1:08:42 – Descolonização
1:09:16 – Correspondência de guerra
1:02:12 – Regresso a Portugal
1:11:24 – Convívio de ex-soldados
1:15:32 – Ofício de sapateiro
1:20:35 – Condições duras de vida