Emídio Augusto Vaz

Emídio Augusto Vaz, também conhecido por “Xabé”, nasceu em S. Pedro Meirinhos. Viveu com os pais em Vilarinho dos Galegos e, aos 18 anos, mudou-se para a aldeia de Ventozelo. Recorda o início da sua atividade de contrabandista, quando decidiu levar café para vender do outro lado da fronteira. A partir daí, dedicou-se ao contrabando, tendo feito algumas incursões a Espanha na companhia do conhecido contrabandista “Trola”. Chegou também a passar pessoas “a salto” e a transpor a fronteira apenas para assistir às touradas no país vizinho. Guarda memória das estratégias usadas para passar o rio, das dificuldades associadas à passagem da fronteira, dos confrontos com a Guarda Fiscal, dos produtos contrabandeados e das difíceis condições de vida na aldeia.

0:00 – Informação biográfica

1:01 – Início da atividade de contrabandista

6:39 – Motivações para a prática de contrabando

6:47 – Estratégias usadas no contrabando

7:05 – Produtos contrabandeados

7:53 – Relação com contrabandista “Trola”

8:08 – Contrabando de gado

8:27 – Relação com contrabandista “Trola”

9:38 – Contrabando: travessia do rio

10:11 – Guarda Fiscal

11:06 – Produtos contrabandeados

12:33 – Contrabando: comunicação

13:09 – Confronto com Guarda Fiscal

16:34 – Contrabando: percursos e uso de gado

17:52 – Episódio com contrabandista “Trola”

21:03 – Dificuldades do contrabando

21:27 – Contrabando: travessia do rio

24:57 – Contrabando: distância percorrida

25:29 – Venda de café destinado a contrabando

25:36 – Contrabando e vestuário de “pana”

29:09 – Motivações para a prática de contrabando

30:42 – Contrabandistas em Ventuzelo e em Vilarinho dos Galegos

31:09 – Passagem da fronteira “a salto”

34:07 – Episódio de prisão após passagem da fronteira

48:10 – Contrabando: travessia do rio e vestuário

48:29 – Idas às touradas em Espanha

49:27 – Escolaridade

49:43 – Condições de vida na aldeia