Eduardo da Costa Resende

Eduardo da Costa Resende é natural de São Roque, Oliveira de Azeméis. O seu pai trabalhava no sector do calçado, em São João da Madeira e Eduardo, muito novo, já ajudava o seu pai a transportar os sapatos, produzidos em casa, para a fábrica.
Aos 14 anos Eduardo começou a trabalhar, como aprendiz de sapateiro, com um mestre sapateiro. Aos 16 anos começou a trabalhar por conta própria, para a empresa António Silva Janardo.
A sua mulher trabalhou, como gaspeadeira, durante 30 anos, na fábrica da Jofral.
Descreve as ferramentas usadas no ofício. Recorda a dureza do trabalho e que recebia apenas 30 escudos por cada par de sapatos.
Após cumprir o serviço militar, começou a trabalhar na Oliva, no sector da Fundição, da Macharia e no Controlo de Qualidade da secção das máquinas de costura.
Após a compra da Oliva pela Grou, começou a acompanhar o processo de modernização das máquinas da fábrica e de automatização do trabalho. Quando a produção de máquinas de costura encerrou, foi transferido para o sector das Torneiras, também como Controlador de Qualidade.
Nessa fase, foi enviado à Alemanha, com vários colegas, para receber formação específica durante um mês. Findo esse estágio, foi convidado a integrar os quadros da Grou mas, por não querer deixar a família em Portugal, escolheu permanecer na Oliva.
Com a falência da Oliva foi obrigado a aceitar a reforma antecipada. No entanto, continua a trabalhar por conta própria.
Lamenta o fecho da empresa, sublinhando o bom ambiente que havia entre os funcionários e destes com a administração.

0:00 – Informação biográfica
0:07 – Pais
0:21 – Trabalho do pai
1:41 – Irmãos
2:06 – Início da vida laboral – Sapateiro
3:19 – Ferramentas de trabalho
4:18 – Trabalho e remuneração – A. Silva Janardo
5:55 – Serviço Militar
6:46 – Entrada na Oliva
8:17 – Trabalho na Fundição
9:13 – Trabalho na secção de máquinas de costura
9:52 – Dureza do trabalho na fundição
11:35 – Controlo de qualidade
12:39 – Mudança para a secção de torneiras
13:01 – Formação na Alemanha
15:32 – Reforma
16:36 – Agricultura
17:03 – Relação com colegas e chefias
17:35 – Formação na Alemanha
19:46 – Máquinas de costura
21:21 – Controlo de qualidade
21:54 – Instrumentos de trabalho e parâmetros de avaliação
23:16 – Quotidiano de trabalho
23:45 – Aprendizagem e formação
23:59 – Controlo de qualidade
25:53 – Retrospetiva
29:17 – Mulheres na força de trabalho
29:57 – Filhos
30:40 – Equipa
32:30 – Remuneração
33:00 – Episódio de trabalho
35:25 – Ritmo de trabalho
36:18 – Retrospetiva