Domingos Fernandes

Domingos Fernandes nasceu em Rio de Onor, filho de mãe espanhola e de pai natural da aldeia. A família dedicava-se à agricultura, tal como atualmente. Relata a partilha de terras e trabalho, típicas da aldeia. Após o serviço militar mudou-se para Bragança, onde trabalhou como motorista em transportes coletivos. Costumava pescar no rio, relembrando a abundância de peixe que existia, muito reduzida nas últimas décadas. Relata a existência de animais selvagens, como javalis, que destruíam as plantações principalmente de centeio. Recorda os festejos de Carnaval, muito intensos na região, com Caretos e crianças mascaradas.

0:00 – Família

1:37 – Agricultura e cereais

2:36 – Envelhecimento populacional

3:01 – Ceifa

3:28 – Emigração

3:57 – Serviço militar e Guerra Colonial – Cabo Verde

9:32 – Casamento

9:40 – Mudança para Bragança

10:32 – Trabalho em Bragança

11:37 – Estudos

12:00 – Agricultura

12:10 – Centeio

12:49 – Sardinheiro

14:39 – Peixe

16:40 – Pesca no rio

19:40 – Preservação da natureza

20:20 – Floresta

21:06 – Preservação da natureza

21:57 – Animais selvagens

23:12 – Contrabando

25:15 – Relação com Espanha

25:19 – Festas tradicionais – Dia de Reis; Caretos

16:15 – Guerra Civil de Espanha

27:43 – Comunitarismo

28:42 – Poder local

29:54 – Comunitarismo

31:57 – Museu do Touro