Dária Romeiro

Dária Romeiro nasceu em Paradela, tal como a sua família. Os seus pais sempre trabalharam na agricultura, estando o seu pai, principalmente, na ceifa. Teve 10 irmãos mas, apesar das duras condições de vida, nunca passou fome. O pai de Dária fazia, frequentemente, contrabando em Espanha, maioritariamente de café. Dária recorda os relatos do pai sobre as dificuldades com os Carabineiros, na passagem da fronteira. Vários irmãos também chegaram a fazer contrabando de roupas e outros objectos. Cumpriu a então 3ª classe, recordando as más condições da escola, onde passava muito frio. Dária emigrou para Barcelona, onde trabalhou vários anos, até se mudar para França. Com ela, foram vários membros da sua família. Quando regressou a Paradela ficou a viver com a mãe, a trabalhar em costura, vendendo vestuário para toda a aldeia. Além da costura, também fiava lã, com que fazia xailes. Sempre participou nas festas tradicionais da aldeia, recordando, principalmente, as de São Sebastião, com músicas, gaitas de foles e bailes. Tem, também, muitas memórias do Carnaval.

0:00 – Informação biográfica

0:19 – Parto

3:44 – Condições de vida

4:12 – Animais

4:21 – Contrabando

6:46 – Emigração

11:17 – Legalização

11:52 – Emigração

12:57 – Regresso a Portugal e trabalho em costura

13:52 – Habitação e condições de vida

16:22 – Alimentação

17:50 – Farinha e pão

19:30 – Escola

20:57 – Trabalho de lavadeira (irmã)

21:17 – Higiene pessoal

22:02 – Trabalho

23:47 – Higiene do lar

24:26 – Alimentação

25:24 – Comunidade

25:57 – Divisão de terras

26:23 – Abastecimento de água

27:05 – Adubos e estrume

28:15 – Lobos

28:27 – Contrabando

29:46 – Caça

32:21 – Fiação

35:28 – Tecelagem

36:32 – Xailes e capas

37:42 – Capas mirandesas

38:36 – Festas tradicionais

40:31 – Jogos tradicionais

41:16 – Músicas tradicionais e bailes

43:35 – Rancho folclórico

43:51 – Cerimónias fúnebres

45:42 – Minas de estanho

46:47 – Carnaval

48:39 – Casamento

50:48 – Guerra Civil de Espanha

54:39 – 25 de Abril de 1974

55:55 – Mirandês

56:21 – Convívio social