Clara Reis

Clara Reis é natural de São João da Madeira, onde sempre viveu, com exceção dos anos em que estudou e viveu em Coimbra.
Foi professora de inglês e alemão em várias escolas do concelho de São João da Madeira.
Relata que o ensino de línguas sempre foi um sonho, apesar de reconhecer que talvez tenha sentido algum enviesamento por ser mulher. Considera que os orientadores de estágio foram essenciais para a sua formação e para a sua vocação de educadora.
Dirigindo, com uma colega, um programa de estágios para professores, depois da Revolução de 25 de Abril de 1974, sempre procurou incentivar e destacar a educação para o aperfeiçoamento do indivíduo e para a participação ativa na sociedade.
Acompanhou o processo de fusão das escolas industriais com os liceus, relatando a dificuldade de integração dos cursos científicos com os práticos. Entre 1993 e 1994, defendeu e impulsionou a criação do Museu Regional de São João da Madeira, através da Escola João da Silva Correia. Com o desenvolver da ideia e a participação da comunidade, o projeto evoluiu para a temática da Indústria, inicialmente da chapelaria. Com a participação dos alunos, que recolheram testemunhos envolvidos na indústria da chapelaria, a iniciativa foi o embrião para a criação do agora Museu da Chapelaria.
Desde 2018 é deputada da Assembleia Municipal da cidade, procurando incentivar e envolver as escolas na celebração do feriado municipal, a 11 de outubro.
Releva a importância da indústria para o país, em geral, e para a região de São João da Madeira, em particular, lamentando a desvalorização dos cursos industriais e profissionais que tem marcado o ensino nacional. No entanto, saúda as iniciativas de promoção e preservação do património e o empenho da cidade na rede de turismo industrial.

0:00 – Informação biográfica
0:12 – Formação e carreira de Professora
1:20 – Educação
1:33 – Início da vida profissional
2:02 – Vocação para o ensino
2:35 – Ensino de inglês
3:02 – Estágio
6:02 – Dinamização da escola e da comunidade
7:09 – Fusão de escolas científicas e industriais
9:16 – Projetos educativos
9:54 – Museu Regional de São João da Madeira
12:53 – Relevância da Indústria como tema
14:00 – Execução do projeto
16:00 – Envolvimento na comunidade e preservação de património
18:26 – Dimensão do projeto
18:38 – Resultados e perspetiva de criação do Museu da Chapelaria
23:41 – João da Silva Correia e obra “Unhas Negras”
25:24 – Criação do Museu da Chapelaria
28:41 – Assembleia Municipal
31:34 – Celebração do feriado municipal – 11 de Outubro
37:19 – Ensino de línguas e incentivo ao Erasmus
38:24 – Desvalorização do ensino técnico-profissional
41:00 – Falta de mão de obra na indústria
41:42 – Necessidade de investimento e incentivo à educação
43:23 – Renovação das indústrias de São João da Madeira
44:04 – Família e relação com São João da Madeira
47:12 – Indústria do calçado
48:48 – Mobilidade social
49:31 – Alterações pós-25 de Abril de 1974
51:07 – Família
52:05 – Carácter empreendedor da cidade
52:58 – Relação com São João da Madeira