Carlos Marques Marcelo

Carlos Marques Marcelo é natural de Seia. O seu pai trabalhava nos CTT, também em Seia e por ter 8 filhos, mudou-se para São João da Madeira, com o objetivo de os filhos começarem a trabalhar na indústria da cidade. Assim, com 14 anos, Carlos começou a trabalhar na Oliva, com muitos outros jovens, no dia 1 de setembro de 1970, na secção de máquinas de costura, na cromagem de tornos automáticos. Passou, depois, para a secção da galvanização de acessórios.
Por ter estado em várias secções, conheceu detalhadamente as várias produções da fábrica, que descreve.
Assistiu ao processo de declínio da Oliva, e ao fechamento da secção onde trabalhava, sendo recolocado na secção de tubos e, por último, no armazém.
Considera que um dos fatores que contribuiu para esse processo foi a falta de modernização das máquinas e da produção, mesmo após a compra da Oliva pela Grou e, mais tarde, pela ITT.
Quando a Oliva encerrou, Carlos passou 3 anos no desemprego, ao fim dos quais se reformou.
Refere que as condições que a empresa oferecia aos trabalhadores eram muito boas, entre as quais a formação obrigatória, as festas de Natal, a cantina exclusiva e o posto médico.

0:00 – Informação biográfica
0:06 – Família
0:18 – Mudança para São João da Madeira
0:59 – Entrada na Oliva
3:37 – Secção de acessórios
5:51 – Construção da Zona
6:37 – Galvanização de acessórios
7:39 – Serviço militar
8:42 – Declínio da produção e mudança de sectores
9:14 – Encerramento da secção de tubos
9:58 – Alterações na Oliva
10:32 – Formação
11:24 – Fabrico de tubos
12:24 – Mercados externo e interno
12:54 – Máquinas
14:15 – Niquelagem e mudança para a secção de tubos
15:35 – Encerramento da Oliva
15:55 – Processos de fabrico
18:32 – Máquinas e modernização
19:45 – Compra pela Grou e alterações na Oliva
20:35 – Irmão (trabalhador na Oliva)
21:11 – Regalias oferecidas aos trabalhadores
22:01 – Cooperativa de consumo
23:20 – Cultura e desporto
24:39 – Trabalhadores da Oliva
25:19 – Cantina
25:25 – Quotidiano de trabalho
26:55 – Máquinas e concursos de costura
27:48 – Regalias oferecidas aos trabalhadores
28:12 – Declínio da Oliva
29:04 – Dinâmicas da fábrica
29:37 – Farda
30:00 – Distribuição dos trabalhadores por sexo
31:22 – Materiais
32:06 – Comboio
32:19 – Objetos de identificação
35:05 – Controlo da produção e de qualidade
35:50 – Oliva Comercial
36:11 – Banheiras
38:01 – Importância da Oliva
39:21 – ITT e declínio da Oliva
40:45 – Retrospetiva