Augusto Gomes Pinho

Augusto Gomes Pinho (n. 1934). Natural de São João da Madeira. Tornou-se chapeleiro aos 14 anos. Aos 25 anos enveredou pelo ramo do calçado, fazendo, ainda hoje, artigos para sapatos. Salienta a importância da Cortadoria Nacional de Pêlo para São João da Madeira, tanto pela sua função de aproveitar as peles de coelho como pelo emprego que conseguiu providenciar aos seus habitantes. O pai foi chapeleiro, tendo sido encarregado na Empresa Industrial de Chapelaria, na secção de semussagem. Augusto Gomes Pinho chegou a fazer aí um estágio de embalagem e expedição de chapéus, tendo ido depois para a fábrica Continental.

0:00 – Caracterização socioeconómica de São João da Madeira

0:45 – Papel da CNP em São João da Madeira

0:58 – Corte de pêlo em contexto doméstico

1:39 – Papel da CNP em São João da Madeira

2:10 – Venda de peles secas em contexto doméstico

3:07 – Percurso profissional

3:49 – Relação com CNP

4:07 – Venda de peles secas em contexto doméstico

5:14 – Percurso profissional

7:37 – Relação familiar com a chapelaria

8:06 – Escolaridade

8:54 – Importância da CNP para São João da Madeira

9:57 – Percurso profissional

10:47 – Embalagem de chapéus

12:19 – Trabalho do pai no acabamento de chapéus

13:43 – Memórias associadas à CNP

14:50 – Escolaridade

15:04 – Importância da chapelaria

15:20 – Efeitos do trabalho na chapelaria na saúde