Arménio Gonçalves

Arménio Gonçalves (Beto) nasceu em Vilarinho da Castanheira em 1964 e com sete anos atravessou a fronteira a “salto”. Atravessou o rio às cavalitas do passador, numa noite fria, perto da Páscoa; recorda-se do medo que sentiu. O pai deixou-o com o passador num monte junto da fronteira, atravessou de carro sozinho, reencontrando-os no lado espanhol. A Guardia Civil que patrulhava a zona encontrou-os, mas como conhecia o passador, deixou-os seguir. Regressou a Portugal aos 12 anos, voltando a sair aos 18 e aos 23, sempre para a Suíça. Em 1992 estabeleceu-se definitivamente em Portugal, na aldeia onde nasceu.

00:00 – Contexto familiar

00:43 – Emigração

01:07 – Passagem a “salto”

01:24 – Passadores

02:03 – Passagem da fronteira

03:55 – Chegada a Paris; integração

04:18 – Escola em Portugal

05:06 – Regresso a Portugal; percurso escolar

08:36 – Emigração para a Suíça

09:09 – Ponto de passagem a “salto” em Quintanilha

09:36 – Memórias da passagem

11:15 – Caminhos do contrabando

11:30 – Passador Alberto

11:50 – Relação com a aldeia

12:51 – Principais feiras

12:27 – Moagens