Armando Augusto Lopes

Armando Augusto Lopes, natural de Bruçó, dedicou-se à agricultura e à música. Formou a banda de música da aldeia de Bruçó e foi por essa via que passou pela aldeia de Mazouco, onde acabou por se fixar e conhecer a sua esposa. Esteve destacado em Moçambique e, ao regressar, casou e mudou-se para Aveiro. Esteve emigrado na Alemanha com a sua família. Foi também, durante 25 anos, presidente da Junta de Mazouco e é atualmente dono do café da aldeia. Dedicou-se ao contrabando durante a sua juventude e guarda várias memórias sobre a prática na aldeia de Bruçó. Recorda os produtos contrabandeados, a relação com a Guarda Fiscal na aldeia, os caminhos percorridos, a travessia do rio e as dificuldades associadas. Explica ainda como os contrabandistas comunicavam entre si e como funcionava a prática do contrabando em que esteve envolvido, desde a aquisição do produto a ser contrabandeado até à entrega da mercadoria adquirida em Espanha.

0:00 – Informação biográfica

0:30 – Produção agrícola e pecuária

1:00 – Informação biográfica

1:55 – Início da atividade de contrabando

2:10 – Informação biográfica

3:17 – Emigração para a Alemanha

3:37 – Motivações do contrabando

3:46 – Passagem de produtos contrabandeados

4:11 – Produtos contrabandeados

4:34 – Guarda Fiscal e dificuldades

6:03 – Produtos contrabandeados

6:44 – Origem dos produtos a contrabandear para Espanha

7:08 – Ida a bailes e a touradas em Espanha

7:33 – Condições de vida

8:10 – Produtos contrabandeados

8:35 – Contrabando: percursos e entrega de produtos contrabandeados

10:26 – Contrabando: travessia do rio e construção da barragem

12:08 – Produtos contrabandeados

12:50 – Contrabando: encomenda e entrega de produtos

13:27 – Guarda Fiscal

13:40 – Contrabando: percursos, comunicação e estratégias

15:43 – Produtos contrabandeados

16:06 – Referência ao contrabandista “Trola”

16:22 – Dificuldades do contrabando

17:27 – Condições de vida e motivações do contrabando

18:04 – Relação com Espanha

18:25 – Contrabando: comunicação e estratégias

18:54 – Relação com Guarda Fiscal

20:58 – Contrabando: comunicação, vestuário e dificuldades

22:53 – Referência ao contrabandista “Trola”

23:20 – Informação biográfica

23:39 – Construção das barragens e alterações no rio e na fauna

24:34 – Abertura das fronteiras

26:20 – Melhoria das condições de vida