António Quadrado

António João Cavaleiro Quadrado é natural de Mata de Lobos. Por saber tocar clarim, foi chamado para a banda da Guarda Fiscal quando ainda se encontrava no alistamento. Como Guarda Fiscal, trabalhou em Lisboa, tendo também passado por Coimbra, por Vilar Formoso e pelo posto de Escarigo, em Figueira de Castelo Rodrigo. Com a extinção da Guarda Fiscal, passou para a Guarda Nacional Republicana. Dos anos que trabalhou na fronteira, recorda as patrulhas e o contrabando de gado. Guarda também memórias sobre a prática do contrabando em tempos mais recuados, e em particular na zona de Escarigo, onde era feita em pequena escala e sobretudo para consumo doméstico.

0:00 – Informação biográfica

1:24 – Percurso profissional

2:23 – Trabalho na Guarda Fiscal

4:25 – Passagem para a GNR

5:19 – Motivações de ingresso na Guarda Fiscal

5:40 – Banda da Guarda Fiscal e Festival das Bandas Militares

7:05 – Mobilização para Moçambique

12:22 – Informação biográfica e familiar

12:54 – Produção agrícola e trabalho no Grémio da Lavoura

16:50 – Moagem e fabrico do pão

18:54 – Contrabando: produtos contrabandeados

19:16 – Postos da Guarda Fiscal

19:27 – Produtos contrabandeados

19:32 – Contrabando: travessia do rio

19:46 – Dificuldades do contrabando

20:25 – Contrabando e comércio na aldeia de Bouça

22:24 – Contrabando de gado

23:46 – 25 de abril de 1974

24:08 – Contrabando: comunicação e caminhos

25:40 – Produtos contrabandeados

26:10 – Calças de pana

27:09 – Trabalho da Guarda Fiscal na fronteira

28:10 – Diferença entre trabalho na Guarda Fiscal e na GNR

30:12 – Guarda Fiscal: vigilância na fronteira e contrabando de gado

32:19 – Passagem da fronteira “a salto”

32:59 – Construção das barragens

34:02 – Feiras de gado

37:20 – Alimentação