António Duarte

António Duarte é natural de Arouca e, ao terminar a então 4ª classe, começou a trabalhar em vários pequenos trabalhos. Começou a ser padeiro, em São João da Madeira, mudando-se para a cidade.
Aos 22 anos começou a trabalhar na fábrica da Oliva, na secção das máquinas de costura. Descreve ao pormenor o trabalho que fazia, no posto de rebarbadoras, que descreve como uma atividade muito mecânica e muito controlada pelos encarregados.
Descreve o trabalho como muito duro e, na secção em que trabalhava, não tinha boas condições de higiene, tendo de inalar muito pó.
Recorda as infraestruturas de que os funcionários da Oliva beneficiavam, como uma grande cantina e um posto médico exclusivo. No entanto, pouco tempo depois, aos 26 anos, emigrou para França, passando a fronteira ilegalmente.
Recorda as dificuldades que teve por não saber falar, nem entender, francês. Quando conseguiu a mudança da mulher e dos filhos para França, começou a viver num bairro social destinado a emigrantes.
Considera que os anos em que trabalhou na Oliva foram bons, tendo melhores condições do que durante o tempo em que trabalhou como padeiro.
Destaca o bom ambiente que havia entre os funcionários e o muito que aprendeu na fábrica.

0:00 – Informação biográfica
0:00 – Início da vida laboral
0:54 – Família
1:19 – Emigração
5:40 – Serviço militar
8:02 – Trabalho infantil
8:31 – Comunidade portuguesa em França
9:38 – Emigração da mulher e filhos
12:06 – Trabalho em padaria
13:12 – Trabalho na Oliva
17:37 – Aprendizagem e formação
18:26 – Relação com colegas e chefias
23:52 – Horários de trabalho
25:07 – Secções de trabalho e fim da produção de máquinas de costura
25:59 – Secção das areias (fundição)
27:58 – Condições de trabalho e inalação de pó
29:28 – Trabalho em padaria
30:30 – Remuneração e crise financeira da Oliva
32:25 – Secção das areias (fundição)
35:30 – Saída da Oliva
37:21 – Presença da PIDE na Oliva
38:51 – Hierarquias internas
39:58 – Alterações na Oliva
40:17 – Condições remuneratórias e de trabalho
41:44 – Regalias oferecidas aos funcionários
44:50 – Trabalho em padaria
45:25 – Controlo das chefias
48:35 – Retrospetiva