Anselmo da Costa Santos

Anselmo da Costa Santos (n. 1928), natural de Oliveira de Azeméis, começou muito cedo a trabalhar com pêlo de coelho, na empresa dos pais.

Aos 17 anos começou a trabalhar na Cortadoria Nacional do Pêlo, recordando as medidas de condicionamento industrial, que levaram ao fecho da empresa dos pais.

Aprendeu a tratar a pele e o pêlo com o pai e, já na Cortadoria, desempenhou várias funções, fora e dentro do processo de transformação. Recorda a cartelização do mercado das peles.

Acompanhou a inspecção do Ministério da Economia à produção clandestina de feltro e a compra dos terrenos para a construção da actual fábrica.

0:00 – Informação biográfica

0:32 – Educação

2:38 – Tratamento de pêlo de coelho

3:56 – Entrada na CNP

4:19 – Intervenção do Ministério da Economia e condicionamento industrial

8:08 – Tratamento do pêlo

13:10 – Origem e compra das peles

15:01 – Empresa do pai

15:24 – Trabalho das peles

16:27 – Início do trabalho na CNP 

19:47 – Fiscalização do Ministério da Economia

23:02 – Novas instalações da CNP

23:47 – Funcionários da CNP

24:56 – Carrinha de transporte de funcionários

28:25 – Trabalho na transformação de pêlo

39:17 – Negócio dos pais

40:54 – Trabalho na CNP e reforma