Ângela Marques de Assunção

Ângela Marques de Assunção (n. 1953). Natural de São João da Madeira. Trabalhou na indústria de chapelaria durante 33 anos, tendo começado com 11 anos. Primeiro, trabalhou com chapéus de pano para criança, tendo passado depois para o sector do pêlo, pêlo esse que vinha da Cortadoria Nacional de Pêlo. A sua função era a de pesar o pêlo destinado aos chapéus, tendo também trabalhado numa máquina que fazia a sua limpeza. A sua mãe trabalhou na Cortadoria Nacional de Pêlo e o seu pai na chapelaria Américo Nicolau da Costa, mas na secção das caldeiras. Recorda-se que a mãe levava pêlo para casa, com o fim de o escolher, e que também secava, em contexto doméstico, peles de coelho para vender à Cortadoria Nacional de Pêlo. Considera que a Cortadoria Nacional de Pêlo teve um papel importante em São João da Madeira, por ser a única firma que fazia tratamento ao pêlo para os chapéus.

0:00 – Relação com a CNP

0:07 – Entrada de mãe na CNP

0:30 – Escolha do pêlo em contexto doméstico

1:17 – Secagem de peles de coelho em contexto doméstico

1:50 – Percurso profissional

3:02 – Limpeza do pêlo

4:28 – Relação familiar com chapelaria

4:52 – Trabalho da mãe na CNP

5:14 – Memórias relacionadas com a CNP

7:38 – Importância da CNP para São João da Madeira