Amílcar Augusto de Campos

Amílcar Augusto de Campos é natural da Bemposta. A sua história familiar está intimamente ligada ao contrabando: o pai e os tios eram contrabandistas e o seu avô materno foi Guarda Fiscal. Chegou a fazer contrabando com o pai, sobretudo de café. Trabalhou como servente na construção da barragem da Bemposta, e, aos 17 anos, passou “a salto” para França, com ajuda do seu avô, com o objetivo de evitar a Guerra Colonial. Lá ficou durante 7 anos, ao fim dos quais regressou a Portugal, tendo sido destacado para a Guiné para cumprir o serviço militar. Regressado, tornaria a Espanha e a França. Assinala as mudanças que se registaram na aldeia, decorrentes da construção da barragem e da emigração. Recorda a prática de contrabando: a travessia do rio, os produtos contrabandeados, os caminhos escolhidos e as dificuldades associadas, sobretudo nos confrontos com a Guarda Fiscal.

0:00 – Motivações do contrabando

0:21 – Produtos contrabandeados

0:33 – Guarda Fiscal: detenções e apreensões

0:55 – Construção das barragens e mudanças na aldeia

1:58 – Emigração

2:09 – Contrabando de café

2:22 – Contrabando: história familiar

3:07 – Contrabando com o pai

3:30 – Trabalho na barragem

4:07 – Passagem “a salto” para França

4:48 – Regresso a Portugal, Guerra Colonial e trabalho em Espanha

5:25 – Melhoria das condições de vida na aldeia

5:46 – Impactos da construção da barragem da Bemposta

6:46 – Emigração

6:53 – Contrabando: produtos contrabandeados

8:00 – Apreensão de produtos contrabandeados

8:26 – Contrabando: caminhos e travessia do rio

10:55 – Contrabando: história familiar

12:53 – Colocação da Guarda Fiscal

13:14 – Contrabandistas e Guarda Fiscal: relação familiar

14:29 – Motivações do contrabando

14:46 – Contrabando: comunicação e caminhos

15:24 – Encomendas e entrega de produtos contrabandeados

16:22 – Aquisição de café para contrabando

16:44 – Troca de escudos e pesetas

17:23 – Atividade de contrabandista

17:45 – Passagem “a salto” para França

18:19 – Trabalho e vida em França

19:19 – Regresso a Portugal

19:31 – Emigração para Espanha e França

20:21 – Passagem “a salto” para França

23:20 – Contrabando: comunicação

24:34 – Produtos contrabandeados e encomendas

26:27 – Ida às touradas em Espanha

27:33 – Guerra Civil Espanhola

28:14 – Contrabando: fiscalização da Guarda Fiscal

28:40 – Contrabando: caminhos, pontos de passagem e distância percorrida

32:10 – Contrabando: entrega de café em Espanha

33:12 – Contrabando: travessia do rio

34:17 – Produtos contrabandeados

35:50 – Contrabando: mulheres e diferenças da prática na “raia seca”