Agripino Reis

Agripino Reis é natural de Paradela, tal como os seus pais. Sempre trabalhou, desde muito cedo, à jeira, tanto na agricultura como na ceifa. Recorda as duras condições laborais e de vida. Por precisar de ajudar os pais, nunca chegou a frequentar a escola. Assim, além do trabalho à jeira fez, durante muitos anos, contrabando de produtos variados para Espanha. Mais tarde, emigrou para França, onde viveu e trabalhou durante aproximadamente 20 anos. A sua mulher era, também, da aldeia, trabalhando na agricultura e pastorícia.

0:00 – Informação biográfica

0:28 – Habitação

1:07 – Lenha

1:22 – Iluminação

1:33 – Festas tradicionais

1:44 – Abastecimento de água

2:41 – Deslocações

3:00 – Trabalho

4:31 – Divertimentos sociais

4:58 – Escola

5:11 – Alimentação

5:28 – Emigração

5:39 – Contrabando

6:42 – Emigração

7:33 – Casamento

8:01 – Lobos

8:21 – Filhos

9:00 – Gado

9:18 – Lã

9:37 – Cereais

10:06 – Pão

10:21 – Farinha e moagem

11:02 – Fiação

12:19 – Capa

13:28 – Guerra Civil de Espanha

13:56 – Adubos e estrume

14:42 – Alimentação

15:14 – Eletricidade

15:52 – Festas tradicionais