Adelino Silva

Adelino Silva formou-se na Escola Industrial, começando a trabalhar aos 17 anos na Oliva, nos escritórios, como programador de máquinas de costura, sendo o responsável pelos encarregados da fábrica durante 20 anos. Passando algum tempo em baixa, por doença, foi recolocado na secção de acessórios e, depois, na secção de fogões, onde exerceu funções semelhantes às da secção de máquinas de costura.
A sua função exigia um conhecimento profundo e constante da produção que estava a ser feita, adaptando-a às necessidades de peças.
Afirma que a Oliva o marcou muito, sendo um espaço de grandes aprendizagens e que acompanhou todos os marcos da vida pessoal.
Quando a empresa fechou portas, definitivamente, Adelino reformou-se, não deixando de lamentar, porém, o destino da Oliva.

0:00 – Família
0:22 – Escola Industrial e entrada no mercado de trabalho
0:47 – Entrada na Oliva
1:27 – Trabalho de programador de máquinas de costura
3:45 – Produção de acessórios
4:15 – Fabricos Gerais
5:27 – Trabalho de programador de máquinas de costura
6:21 – Articulação com os encarregados
7:01 – Gestão de máquinas
9:02 – Relação com os patrões e com os colegas
10:13 – 25 de abril de 1974 e lutas laborais
11:05 – Matéria-prima e gestão de stock
12:11 – Dificuldades financeiras da Oliva
13:37 – Encerramento progressivo da Oliva
14:09 – Reforma
14:42 – Indústria de São João da Madeira
15:04 – Retrospetiva