A carregar...

ENTREVISTAS


Entrevistas:
Celestino Augusto Meleiro
Data da entrevista:
09-10-2019, Bemposta
Projeto:
Resumo:
Celestino Augusto Meleiro é natural de Bemposta, tal como toda a sua família paterna. A sua mãe era espanhola, mas mudou-se para a aldeia. Teve 9 irmãos, passando a família por muitas dificuldades. Assim, Celestino começou a trabalhar muito cedo, com os pais e os irmãos, na agricultura. Frequentou a escola primária da aldeia, tendo concluído a então 4ª classe. Por influência de pessoas da aldeia pensou em ir estudar para o Seminário, mas tal não aconteceu, por necessidade de trabalhar. Recorda a exploração pelos patrões, as duras condições de trabalho e a fome que passava. Para contornar a pobreza começou a caçar coelhos, que vendia em Mogadouro. Mais tarde, apanhou e vendeu carniçós, usados durante a II Guerra Mundial para a produção de LSD. Chegou a fazer contrabando de tabaco para Espanha, recordando os confrontos com os carabineiros. Trabalhou na construção da Barragem da Bemposta e, aos 28 anos emigrou para França, onde trabalhou como soldador e motorista. Sempre voltou à aldeia, pela forte ligação que sempre teve.
Ficha Técnica
Filipe Silva Entrevistador
Celestino Augusto Meleiro Entrevistado

Imóveis

Barragem de Bemposta Património Arquitetónico\Edificado\Civil Memórias de Bemposta
Barragem de Cedillo Património Arquitetónico\Edificado\Civil Memórias da Reserva da Biosfera Transfronteiriça Tejo-Tajo