Sara dos Anjos Torres

SINOPSE

Sara dos Anjos Torres é natural de Figueira de Castelo Rodrigo. Aos 17 anos veio para Lisboa, onde começou a trabalhar, a servir em casas privadas.
Lembra as parcas condições de vida, marcada pelo trabalho e pela escassez de bens e alimentos.
Recorda a falta de liberdade de expressão e que, por vezes, os seus patrões comentavam a vida política do país.
Com receio de que o filho fosse chamado para a Guerra Colonial, o marido emigrou a salto para França, para criar um ambiente para onde o filho pudesse desertar.
Chegou a ir, também a salto, com o filho para França. No entanto, pela falta de emprego, voltou para Portugal.
Quando Marcelo Caetano assumiu o poder, recorda que a sociedade começou a agitar-se cada vez mais. Tem memórias do dia 25 de Abril de 1974, vendo o fim da Ditadura como algo muito positivo.
Após a Revolução, sente que o seu trabalho alterou-se profundamente, tendo mais liberdade e mais direitos, melhorando, inclusivamente, a forma como os patrões a trataram a partir do fim da Ditadura.

0:00 – Informação biográfica
0:08 – Vinda para Lisboa
0:48 – Quotidiano laboral
1:14 – Racionamento de alimentos
1:40 – Repressão política
2:20 – Década de ’60 e Guerra Colonial
3:14 – Travessia a salto para França
5:23 – Retorno a Portugal
6:28 – Diferenças com Marcelo Caetano no poder
6:48 – Revolução de 25 de Abril de 1974
8:05 – Alterações na vida laboral

Deixe uma resposta