José Fardilha

José Fardilha (Lisboa, 1962) é barítono. A primeira vez que foi ao Teatro Nacional de São Carlos assistiu à ópera “Lucia di Lammermoor”, em 1977.
Ponderou enveredar por uma carreira na música, mas instrumental, em trompete ou violoncelo, embora actualmente considere o canto uma prática mais completa.
Pertenceu ao coro Audite Nova de Lisboa e entrou para o elenco do Teatro Nacional de São Carlos em 1981, tendo sido aluno de Maria Cristina de Castro.
Estreou-se na ópera “Turandot”, no Teatro Nacional de São Carlos no papel de “Mandarim”, em 1982. Apresenta-se regularmente em diversos teatros por toda a Europa.
Considera o palco e o Teatro Nacional de São Carlos a sua casa, tendo lá passado grande parte da sua vida.
Lamenta o facto de existir um único teatro de ópera no país, considerando que devia haver mais espaço para os jovens cantores ganharem experiência.

0:00 – Primeira ida ao TNSC
1:01 – Formação musical
1:58 – Formação com Maria Cristina de Castro
2:10 – Coro Audite Nova
2:22 – Colaboração com a Companhia Portuguesa de Ópera
3:45 – Motivação para a carreira musical
4:03 – Concurso para o TNSC
4:29 – Estreia no TNSC
4:44 – Importância de papéis pequenos
5:00 – Significado dos aplausos
7:01 – Espectáculos mais marcantes
8:37 – Relação pessoal com o TNSC
9:40 – Relação com o pessoal do TNSC
9:55 – Direcção do Dr. Serra Formigal
10:47 – Situação actual
12:59 – Papéis preferidos

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional