João da Silva Mota

SINOPSE

Natural de Riachos, Torres Novas, João da Silva Mota veio para Lisboa em 1958, sem qualquer contacto. Viveu no Bairro do Rego, na Azinhaga da Torrinha, n.º 10, até à demolição do edifício, em 1984, para construir a passagem de nível dos caminhos de ferro, passando a viver na Rua António Andrade.

Trabalhou na empresa Castello Lopes como motorista, no Parque Eduardo VII. Depois, começou a trabalhar em marcenaria no Bairro do Rego, durante 24 anos, ganhando ligações com o bairro e os seus moradores. Em 1978 passou a trabalhar na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, na Avenida de Berna, onde ficou mais de trinta anos.

Relata o isolamento do Bairro, agravado pelo mau funcionamento dos elevadores da ponte de passagem, e a sua degradação progressiva, com falta de estabelecimentos abertos e dinâmicos, que já existiram

FICHA DE ENTREVISTA

Entrevistado: João da Silva Mota
Entrevistador: Luísa Seixas, Marta Galvão Teles, Sofia Diniz
Edição de vídeo: Ana Francisca Bernardo
Data da entrevista: 23 de junho de 2016

Deixar uma resposta