Fernando Serafim

Fernando Serafim formou-se no Conservatório Nacional, tendo sido aluno de Arminda Correia.
Foi membro residente do Teatro Nacional de São Carlos, embora tenha ganho experiência na Companhia Portuguesa de Ópera, no Teatro da Trindade.
Estreou-se na ópera com um papel em “Barbeiro de Sevilha”.
Trabalhou com Fernando Lopes Graça em várias peças, iniciando-se no ciclo “As Mãos e os Frutos”, chegando, inclusivamente, a ir em digressão à Rússia.
Tendo ganho uma bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian, estudou em Itália com, entre outros, Gino Bechi.
Trabalhou na Antena2, considerando uma sorte ter um trabalho, paralelo à ópera, ligado à música.
Dedicou-se ao Lied e à música de câmara, embora a sua paixão tenha sido sempre a ópera. Paralelamente, traduziu vários libretos, para facilitar a compreensão do público que não falava italiano.
Considera que o Teatro Nacional de São Carlos deve dar oportunidades aos jovens cantores portugueses.

0:00 – Importância do trabalho no Teatro da Trindade
0:48 – Formação de cantores na Companhia do Teatro da Trindade
1:02 – Estreia na ópera
2:11 – Trabalho com Fernando Lopes Graça
4:16 – Bolsa Gulbenkian e estudos em Itália.
4:44 – Interligação entre a ópera em Itália e em Portugal
6:03 – Experiência em lied
6:26 – Primeira ida ao TNSC
7:58 – Antecedentes musicais
9:21 – Espectáculos marcantes
10:37 – Compositores preferidos
10:54 – Vários espaços do TNSC
11:21 – Recitais
11:39 – Arquitectura actual dos espaços de arte
12:30 – Elitismo na ópera
13:11 – Democratização da ópera
13:37 – Necessidade de adaptação dos espectáculos ao espaço
14:30 – Formação dos cantores no TNSC
16:26 – Figuras marcantes no TNSC
17:46 – Nova geração de cantores
18:25 – Falta de oportunidades para os jovens cantores
19:02 – Preparação dos papéis
19:26 – Relação com os colegas de ópera
20:17 – Vida laboral paralela à ópera
21:59 – Mudanças com a Revolução de 25/4/1974
24:30 – TNSC como palco político
26:17 – Trabalho como tradutor de libretos
27:10 – Digressão na Rússia


Jorge Rodrigues é responsável pelo blogue A Jóia da Coroa, dedicado ao Teatro Nacional de São Carlos.

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

Deixe uma resposta