Carlos Serra Russo

SINOPSE

Carlos Manuel Serra Russo, natural de Borba, veio muito cedo para Lisboa, para trabalhar, por não aceitar a falta de oportunidades que teria no Alentejo, no regime do Estado Novo. Passou por várias dificuldades, tendo a primeira experiência com o sindicalismo aos 14 anos.
Em 1971 foi para Angola, em campanha da Guerra Colonial, para um posto de transmissões. Apesar de nunca estar em campo de batalha, trouxe de África várias memórias traumáticas.
Viveu com grande intensidade a Revolução do 25 de Abril, já na fábrica onde trabalhava, no Cacém, considerando o dia como algo inesquecível. Já durante o PREC, assistiu à onda de saneamentos e reivindicações laborais, tendo trabalhado para que estas acontecessem através de negociações.
Considera que o fim do Estado Novo foi algo profundamente positivo, quer para o país, quer para a sociedade portuguesa.

0:00 – Informação biográfica
0:27 – Vinda para Lisboa
1:07 – Dificuldades passadas
1:18 – Trabalho pesado em Lisboa
2:25 – Resistência à exploração
2:43 – Vontade de estudar
4:31 – Serviço militar e Guerra Colonial
6:56 – Militares e o Regime
9:14 – Episódios de Guerra
14:42 – Dia 25 de Abril de 1974
19:21 – Saneamentos e expropriações
20:36 – Agitação política na sociedade
21:38 – Influência dos partidos políticos
23:21 – Retrospectiva

 

Deixe uma resposta